Sem categoria

Professores em greve analisam contraproposta do governo nesta sexta

Os professores da rede estadual se reunirão em assembleia, a partir das 9h desta sexta-feira (3), para decidir se aceitarão a contraproposta enviada pelo governo do Estado. Desgastada por uma greve de mais de 100 dias, com corte de salários, ocupação da Assembleia Legislativa do Estado da Bahia e demissões, a categoria sinaliza a insatisfação com a proposição do governo, mas deverá pôr fim à paralisação. “É uma assembleia muito importante para avaliar um processo muito rico de uma categoria que não se rendeu com 4 meses de salários cortados”, avaliou a professora Edenice Santana de Jesus, integrante do comando de greve do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), em entrevista ao programa Acorda Pra Vida, da Rede Tudo FM 102,5. “Nesse momento, o fórum legítimo é a assembleia, qualquer tomada de decisão será tomada em votação. Não posso colocar nenhuma posição nesse momento, mas se dependesse de mim e de outros companheiros, a greve continuaria e responsabilizaria o governador Jaques Wagner”, insinuou Edenice, em entrevista aos apresentadores Uziel Bueno e Evilásio Júnior. Com a exigência do compromisso do sindicato em suspender imediatamente o movimento reivindicatório e do cumprimento do calendário de reposição das aulas, a contraproposta concede a todos os docentes licenciados da carreira do Magistério, por meio de curso de atualização de práticas pedagógicas, promoção com ganho de 7% em novembro de 2012, e nova ascensão, também com ganho de 7%, em março de 2013.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo