Cidades

Preso, opositor do presidente venezuelano suspende greve de fome após 30 dias

LEOPOLDO LOPEZ E MADUROPreso desde o dia 24 de maio, Leopoldo López, opositor do presidente venezuelano Nicolás Maduro, suspendeu nesta terça-feira (23) uma greve de fome que já durava 30 dias.

O protesto tinha como motivação denunciar sua condição e pressionar as autoridades eleitorais para fixar a data das eleições.

Um dia após ter a data fixada, ele escreveu uma carta de próprio punho, que foi lida por sua mulher em um pronunciamento em Caracas: “A vocês, irmãos e irmãs, peço com o coração na mão que assumamos com humildade as conquistas obtidas neste protesto e que juntos, todos, levantemos a greve de fome”, escreveu o opositor em carta dirigida aos grevistas que acompanhavam o protesto. “Vamos levantar a greve, mas a luta continua”, completou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo