Cidades

Preso, Gustavo Ferraz diz à PF que se sentiu “traído” por Geddel e quer colaborar

Em depoimento à Polícia Federal, o ex-diretor da Defesa Civil de Salvador (Codesal), Gustavo Ferraz (PMDB), disse que deseja colaborar com as investigações e se sentiu “traído” pelo ex-ministro da Secretaria de Governo, Geddel Vieira Lima (PMDB). As informações são do jornal O Globo.

Segundo a publicação, Ferraz detalhou como buscou as malas com notas de R$ 100 em São Paulo, fornecendo elementos do carro que usou, imóvel onde buscou o dinheiro e até o avião que o levou. Ainda segundo Ferraz, Geddel lhe falou que o dinheiro iria abastecer campanhas de candidatos do PMDB da Bahia.

Geddel e Ferraz foram presos na última sexta-feira depois da PF apreender R$ 51 milhões em um apartamento ligado ao ex-ministro. Digitais dos dois foram encontradas nas notas de dinheiro. No mesmo dia, Ferraz foi exonerado do cargo de diretor da Defesa Civil de Salvador pelo prefeito ACM Neto.

Varelanoticias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo