Bahia

Prefeito de Ubatã é acusado de saque ilegal de verbas da merenda escolar

A presidente da Câmara de Vereadores de Ubatã, Rita de Cássia Mascarenhas, que assumiu provisoriamente a prefeitura do município do sul baiano nesta terça-feira (19), acusou o prefeito Edson Neves (PSD) de ter sacado cerca de R$ 400 mil de forma indevida das contas municipais. Os recursos pertenceriam ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM). “São verbas do FPM, recursos da merenda escolar e dinheiro destinado a pagamento de funcionários que foram sacados hoje [quarta-feira] sem autorização, já que ele [o prefeito] está legalmente afastado da prefeitura”, denunciou a vereadora. Neves e o seu vice, Roberto Pazzy (DEM), foram afastados da administração municipal sob a acusação de mau uso de verbas públicas. A presidente da Câmara assumiu a prefeitura após decisão do desembargador Clésio Rômulo Carrilho Rosa, do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que derrubou a liminar que ainda mantinha o alcaide no posto. Informações do jornal A Tarde.

Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar