Cotidiano

Pesquisas muitas vezes representam interesses econômicos”, diz Rui Costa sobre levantamentos eleitorais

O governador da Bahia, Rui Costa (PT), criticou mais uma vez os resultados das pesquisas eleitorais na corrida para prefeitura de Salvador. Rui é defensor da tese de que resultado da pesquisa pode representar interesses econômicos e que consulta não define voto.

“A minha recomendação permanece a todos os candidatos. Foi o que eu usei na minha campanha e vou insistir com vocês. Se eu acreditasse em pesquisa eu estava embaixo da cama em 2014 e não saia para lugar nenhum. E eu venci com o voto da população e quem perdeu foi meu adversário e os institutos de pesquisas que, muitas vezes, representam interesses econômicos envolvidos. De quem, em geral, paga, financia essas pesquisas”, criticou Costa.

O chefe do executivo da Bahia acredita que o que define uma eleição é o sentimento das ruas e que, em assunto de pesquisa, dá um valor maior para pesquisa espontânea, onde nenhum candidato é citado no contato com o eleitor.  

“Quando fazemos pesquisa para o consumo interno eu gosto sempre mais das respostas espontâneas, que essa é que o eleitor já tem na cabeça. O que eu estou vendo nas ruas não são esses números que estão sendo publicados. Então, eu prefiro ficar com que eu vejo nas ruas que, essa é a verdadeira pesquisa e, em geral, coincide com o resultado das urnas”, sinalizou o governador da Bahia.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar