Cidades

Padrasto confessa ter estuprado, matado e enterrado enteada no fundo de casa

Alanna Ludmilla Borges, de 10 anos, foi morta na quarta-feira (1), no Maranhão

Foto: reprodução

O corpo de Alanna Ludimilla Borges Pereira, 10 anos, foi encontrado na tarde desta sexta-feira (3), na localidade de Maiobão, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís. A criança foi enterrada numa cova rasa no fundo de uma casa no dia 1º e teve o corpo coberto por entulhos, logo que a polícia chegou ao local e iniciou as investigações, suspeitou que o ex-namorado da mãe, identificado por Robert Serejo Oliveira, era suspeito do crime.

Robert foi preso e neste sábado (4), confessou ter estuprado, matado e enterrado a criança, ele contou detalhes do crime e negou participação da mãe.

Na quinta-feira (2), ele negou ser autor do crime, mas desapareceu e ao tentar fugir numa van acabou sendo capturado pela polícia. A morte da criança causou grande revolta na população.

Em entrevista, a Polícia Civil informou que Robert foi a casa onde Alanna morava, com o objetivo de estuprá-la, tendo inclusive a chave do local e sabendo que ela estava sozinha. Na casa, ele encontrou a vítima de toalha e blusa, momento que a atacou e posteriormente cometeu o homicídio.



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo