Educação

O impacto da pandemia do novo coronavírus na educação

O estágio auxilia os estudantes a permanecerem em sala de aula e contribuírem com o país.

A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura – Unesco, revelou dados do grande impacto da Covid-19 no aprendizado. O resultado assustador mostra pelo menos 85 países fechando estabelecimentos de ensino em todo o território para conter a transmissão do vírus. Assim, são mais de 776 milhões de alunos, entre crianças e adolescentes, fora das salas de aula.  Esse cenário é triste, pois nem todos esses povos têm acesso a uma pedagogia à distância, por falta de tecnologia ou Internet. Na instrução básica a conjuntura é um pouco pior, devido já a falta de utilização de meios digitais. Ou seja, ainda é preciso passar por um período de adaptação e com urgência.  Para agravar as dificuldades, universitários têm perdido seus empregos ou estágios diante a dificuldade global. Isso é, muitos ficam sem ter como pagar a instituição de ensino e acabam abandonando os estudos. Dessa forma, vale lembrar da desistência escolar já existente no Brasil:  chega a 41% e gera cerca de R$ 151 bilhões por ano em gastos ao país. Um número alarmante! Com esse momento turbulento, quantos jovens continuarão seu desenvolvimento? Qual o impacto para nossa sociedade? Infelizmente, se não nos apoiarmos e defendermos essa faixa mais frágil da população, pagaremos um preço caro por esse descuido. É preciso dar a devida atenção a essas informações, pois se trata do futuro dos brasileiros. Em razão disso, uma alternativa é reter e continuar contratando estagiários. Assim, a juventude consegue preservar a independência financeira e sustentar sua aprendizagem. Nesse momento é essencial segurar firme as rédeas da situação para minimizar os efeitos pós-crise. Por isso, o ato educativo escolar conserva também o desenvolvimento da nação, além de diminuir os gastos públicos decorrentes da evasão. Portanto, não deixemos de investir na mocidade. Nosso esforço ajudará o Brasil a caminhar. Estamos juntos! Seme Arone Junior é presidente da Abres – Associação Brasileira de Estágios

Sobre a Abres

A Associação Brasileira de Estágios é a maior entidade de representação de agentes de integração do país, ou seja, empresas responsáveis pela seleção e gerenciamento de vagas de estágio. A instituição tem como objetivo promover e divulgar a modalidade junto às comunidades do Brasil, estimulando a formação profissional de jovens talentos. Também executa ações para fortalecer os agentes de integração e a inserção de estudantes no mercado de trabalho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar