MutuípeSlide

Mutuípe: idosa fez teste rápido, deu negativo, PCR confirmou covid-19, família diz não ter sido avisada para fazer velório com caixão fechado

Velório aconteceu com caixão aberto.

A idosa de 95 anos, que faleceu em decorrência do novo coronavírus (covid-19), em Mutuípe, realizou teste rápido, mas teve resultado negativo, porém uma segunda amostra foi coletada e encaminhada para o Laboratório Central de Saúde Pública do Estado da Bahia.

O teste positivo foi confirmado na noite desta sexta-feira (17), num vídeo gravado pela secretária de saúde do município, Andreia Andrade.

Segundo uma filha da idosa, a vítima, tinha problemas respiratórios, mas nos últimos três anos, passou bem, porém nos dias que antecederam o falecimento, ela pegou uma gripe muito forte, no domingo dia 12, foi levada ao Hospital Clélia Chaves Rebouças e faleceu algumas horas depois, “eu pedi um abraço a minha mãe, ela me deu, e tempos depois aconteceu isso, estamos muito abalados com essa confirmação…” revelou ela por telefone emocionada.

Outra familiar, encaminhou áudio a Rádio Interativa, informando que a idosa, foi primeiramente atendida na Central de Covid-19, sendo diagnosticada com síndrome gripal, não tinha febre, era ex-fumante, diabética, hipertensa e cardiopata. Ela disse que os familiares após o primeiro antedimento receberam informação para que os que tiveram contato próximo permanecessem em isolamento e seguiram essa recomendação, que nos dias seguintes a secretaria de saúde ligou procurando saber do estado de saúde da paciente e dos demais, a idosa teria apresentando leve melhora nos dias seguintes, na sexta-feira (10), o quadro se agravou, sendo necessário ir para o Hospital Clélia Chaves Rebouças, foi atendida por Dr. Fernando e retornou para casa, no domingo (12), o quadro voltou a se agravar e foi novamente levada ao hospital. “…a gente não foi informado de fechar caixão, não! O velório foi feito com caixão aberto, estamos transtornados sim, porque foi uma perda muito triste, amávamos muito ela, e alem de tudo, depois de perdermos ela, que é uma perda irreparável, vem essa notícias de que foi a covid.”

A neta criticou o fatos das pessoas estarem preocupadas em saber de onde era a idosa e sequer procurarem saber como estão os familiares. Ela atestou estar bem, sem sintomas, na segunda-feira (20), fará teste. “É muito triste, o mais triste ainda é ver pessoas se preocupando em saber onde mora, pelo amor de Deus, esse vírus não é para A ou B, estamos expostos a ele, estamos pedindo a Deus força para continuar, tá difícil a perda dela, e tá mais difícil ainda saber que foi de coronavírus, pelo amor de Deus gente, pensem mais no próximo e parem de olhar para o próprio umbigo.” Finalizou a familiar.

O Mídia Bahia se solidaria com o momento de dor vivenciado pelo familiares.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo