Sem categoria

Município de Maragogipe é marcado por assaltos e medo

O mês de dezembro teve um péssimo início em Maragogipe, pois em menos de quatro dias, já foram registrados dois assaltos no município e alguns casos de violência e medo.

O primeiro assalto, ocorreu na Loja Eliene Presentes, que fica localizada no Centro Comercial de Maragogipe, e que teve sua porta de ferro arrombada com um pé de cabra, na madrugada do dia 02 de dezembro, tendo vários objetos furtados como chips e cartões de telefonia celular, assim como 400 reais. O registro foi feito no departamento da Polícia Civil.

Neste ínterim, a polícia de Maragogipe ainda teve trabalho prendendo dois meliantes que estavam armados na ladeira do corte.

Hoje, dia 04 de dezembro, mas dois casos de violência assustou a população maragogipana. O primeiro, foi somente um susto, ocorreu na praça da Matriz, no Fórum Raul Chaves, justamente no dia que haveria o tal do reprocessamento dos dados eleitorais, assim como outros julgamentos e depoimentos. Às 10 horas da manhã, chegou um meliante algemado que iria prestar depoimento, e em menos de 15 minutos, foi dado um alerta para as pessoas que estavam presentes no Fórum, de uma denúncia recebida, que possíveis bandidos estavam chegando na cidade para “resgatar” o bandido que estava prestando depoimento, e por este motivo, as pessoas deveriam sair do estabelecimento.

Em menos de 10 minutos, o Fórum Raul Chaves estava fechado, e somente algumas pessoas poderiam adentrar no local. Algumas horas depois ele reabriu. Não houve nenhum resgate. Foi somente um susto.

A tarde do dia 04 de dezembro, mais um assalto ocorreu, novamente no Centro Comercial de Maragogipe, Rua São Bartolomeu, na Loja Magali Jóias. Segundo relatos, o assaltante provocou um pequeno tumulto na rua, ainda deu um tiro que não atingiu ninguém, mas que assustou diversas pessoas que saíram do local desesperados com a situação.

O que se percebe é que a violência chega junto com o progresso e o governante que não sabe organizar uma sociedade, estará deixando os cidadãos a mercê de bandidos da pior espécie. Se não bastasse os bandidos de terno, agora em Maragogipe é comum a violência generalizada, assassinatos, assaltos, espancamento e outros casos escabrosos.

Resta aos maragogipanos o fechamento dos seus lares, um cuidado maior com seus filhos e familiares, o receio de andar nas ruas e o temor de ser a próxima vítima. (Blog do Zevaldo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo