BrasilEntretenimentoEsportesFutebolGeralNEWSSaúde

Menino Gui e mãe são assaltados na saída do jogo do Vasco

Gui possui uma doença rara e ficou conhecido nas redes sociais por sua historia de superação.

O menino Gui e sua mãe, Tayane Gandra, foram assaltados após o jogo do Vasco da Gama, no início da madrugada desta quinta-feira (07). As informações foram divulgadas por Tayane. Um boletim de ocorrência foi registrado.

“Um verdadeiro absurdo! Acabamos de ser assaltados saindo do São Januário! Colocaram revólver na nossa cara, não respeitaram o Gui no carro, uma criança!”, escreveu Tayane.

Segundo ela, foram levados celulares, relógios e alianças. “Deus nos proteja e nos ajude a batalhar e reconquistar o que nos foi tirado”, contou.

Imagem do WhatsApp de 2023 12 07 as 12.10.32 6f1e571b
Publicação feita por Tayane em sua rede social. Foto: Reprodução

Quem é Gui

Guilherme Gandra Moura, de 8 anos, possui uma doença genética rara chamada de epidermólise bolhosaficou. Após 16 dias em coma induzido por causa de uma pneumonia em um hospital da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. Ele conseguiu superar o coma e as cenas do reencontro dele com a família emocionaram o Brasil.

Gui também é conhecido por ser torcedor fanático do Vasco e foi adotado como talismã do Cruzmaltino.

A história de Gui mobilizou políticos, e uma lei que concede uma pensão a pacientes com epidermólise bolhosa foi aprovada pela Alerj e sancionada pelo governador Cláudio Castro.

A doença é genética, não tem cura, nem é transmissível, mas provoca graves ferimentos na pele. Os cuidados são redobrados, e os gastos não são poucos.

Tayane postou um vídeo de Gui no teto solar do carro sendo ovacionado pelos torcedores após a vitória sobre o Bragantino, na série A do Brasileirão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios