Política

Marina Silva revela exigências para apoiar Lula

Diante das recentes ocorrências relacionadas ao meio ambiente, o ex-presidente Lula (PT) tem intensificado a cortejo pelo apoio eleitoral da ex-ministra, Marina Silva (Rede). Ambientalista, Marina já integra a aliança de Fernando Haddad (PT), em São Paulo, mas faz exigências para apoiar a candidatura de Lula.

Em entrevista ao Metrópoles, Marina disse que o apoio está condicionado a uma nova postura do petista. “Essas coisas que deram certo durante a minha gestão foram graças à ação de transformar essas boas experiências em políticas públicas. Agora os candidatos terão que fazer isso também. Não é só receber apoio. Eles têm que também entender o que estão apoiando. Não podem continuar apoiando projetos como Belo Monte (construção da hidrelétrica no Pará). Não podem continuar apoiando investimentos como nas hidrelétricas no rio Tapajós. Não podem fazer vistas grossas para grilagem de terras e, mais uma vez, querer fazer regulação fundiária como foi feito em 2009, quando 47 milhões de hectares foram entregues para pessoas que não deveriam ter recebido esses títulos”, disse Marina.

“Agora, novamente, a mesma coisa. Os candidatos estão dizendo que a agenda da mudança climática é importante, mas terão que traduzir isso em planos de desenvolvimento econômico sustentável na questão da produção energética, no uso correto da biodiversidade, na manutenção das florestas em pé, e principalmente, ser capaz de fazer com que esse país seja o país da agricultura de baixo carbono, que não derrube mais floresta para poder aumentar sua produção, mas use de tecnologias que já estão disponíveis na Embrapa, para crescer em termos agrícolas por aumento de produtividade. Todos esses investimentos precisam ficar bem claros no programa de governo.”, completou a ex-ministra.

Marina ainda disse que os partidos precisam primeiro “ter humildade” para compreender o que já se formulou no país em relação ao Meio Ambiente e disse estar acompanhando os presidenciáveis. “Eu tenho procurado acompanhar as manifestações dos candidatos. Eu ainda tenho um olhar bastante preocupado em relação ao tema da sustentabilidade. Ele não está recebendo a devida importância e ênfase, por parte das candidaturas postas no campo democrático, mas eu espero que seja aprofundado cada vez mais”, disse.

Bnews

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo