Política

Marden Lessa denuncia descaso do prefeito Dailton Filho com a saúde em Madre de Deus

Apesar de ser do mesmo partido do chefe do Poder Executivo municipal, o vereador afirma que não pode fechar os olhos para os erros da gestão.

A saúde pública na cidade de Madre de Deus, na Região Metropolitana de Salvador, está entre os principais problemas do município, que atualmente vem sendo alvo de denúncias do Sindicato dos Médicos e de profissionais da área por causa dos constantes atrasos salariais.

O vereador e pré-candidato a deputado estadual, Marden Lessa (PSB), apesar de ser do mesmo partido do prefeito Dailton Filho (PSB), denunciou o descaso da gestão com o sistema de saúde municipal.

“Peço desculpas à comunidade por ter apoiado essa gestão durante as eleições. O nosso povo estava acordando às 3h da manhã para poder garantir uma vaga para se vacinar contra a Covid-19. Depois das nossas cobranças, sofri e venho sofrendo retaliações, mas não posso fechar os olhos para os erros da gestão do prefeito, que só prejudica o nosso povo”, afirma o vereador Marden Lessa.

Outro alerta é para o atraso de salários de médicos e profissionais da saúde, que todos os meses trabalham sem ter a certeza de que irão receber os seus rendimentos no final do mês.

“A nossa cidade tem a fama de caloteira. Eu tenho áudios de médicos dizendo que não querem vir trabalhar em Madre de Deus porque é um município que não paga. Além dos médicos, as técnicas de enfermagem, enfermeiros, todos estão tomando calote, estão sem receber os seus salários”, relata.

Marden Lessa ainda admite que o descaso do governo Dailton Filho com a saúde em Madre de Deus tem prejudicado, até mesmo, a chegada de investimentos estaduais para o município. “Um equipamento que estava para vir para a nossa cidade, pelo Governo do Estado, travou por causa de incoerências encontradas na saúde. A gente não colabora com esse tipo de gestão, não é isso que eu quero para o meu povo. Um hospital que paga R$ 2 milhões por mês nós precisamos ter uma saúde de excelência”, afirma. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo