Cidades

Maracás: mãe e filho morrem após parto e familia acusa hospital de negligência

A morte após o trabalho de parto da dona de casa Maria de Jesus Pereira Silva, de 40 anos, chocou os moradores da Rua Jaime Portela, no bairro Maracaizinho, onde ela morava com o marido Celso Santana e três filhos, um menino de 12 anos e duas meninas de 11 e 15 anos, no município de Maracás. A família e vizinhos da mulher denunciam que houve negligência no atendimento do Hospital Álvaro Bezerra para onde ela foi socorrida, na madrugada do último sábado (21). Ademir Silva era irmão da parturiente e disse que acompanhou tudo, desde quando Maria de Jesus chegou por volta das 02h45min, no Hospital Álvaro Bezerra, e só foi ser atendida 40 minutos depois. Lá, segundo Ademir, e a sobrinha Aline, a parturiente foi informada de que a cirurgia não precisaria ser cesariana para retirada do bebê, que já estaria com nove meses de gestação. Segundo os familiares, Maria começou a sentir fortes dores e o médico plantonista resolveu realizar o parto, e por uma causa desconhecida, o bebê do sexo masculino, faleceu 15 minutos depois de ter nascido. A mãe da criança apresentou problemas e teve de ser transferida no início da manhã de sábado para o Hospital Geral Prado Valadares, em Jequié, onde não resistiu e foi a óbito. O corpo foi encaminhado ao Instituto Médico Legal e o laudo aponta que a mulher morreu vítima de hemorragia interna. Celso Santana disse que estava casado há anos com Maria de Jesus e que ela não tinha doença nenhuma, inclusive “a pressão [arterial] era normal”. Ele cogita de constituir advogado para acionar judicialmente o serviço público de saúde: “Foi um erro grave, o pré-natal dela foi todo normal e organizado”. Ela foi mal atendida no hospital de Maracás, e ficou na sala de parto esperando pelo médico que só chegou depois de um longo tempo, Isso é um absurdo, minha mulher sofreu demais e esse parto parece que foi forçado. Alguma “explicação o hospital vai ter que dá porque desse jeito é que não pode ficar”, desabafou. Inconformados, familiares descartam a possibilidade das mortes terem sido uma fatalidade decorrente do estado de saúde da mãe. O fato tem gerado polêmica em Maracás.

Blog Marcos Frahm

2 Comentários

  1. VENHO SOLIDARME COM A FAMILIA Q PERDEU SUA MÃE E SEU FILHO DEVIDO A NEGRIGENCIA MEDICA NA HORA DO PARTO,REALMENTE A SAUDE EM MARACAS ESTÁ UMA VERGNHA E O PREFEITO DA CIDADE TEM A CARA DE PAU DE DIZER Q NAÕ HOUVE ERRO MÉDICO,ISSO É UM ABSURDO,MAS A HORA DA MUDANÇA CHEGOU E POVO DE MARACÁS SABEM MUITO BEM DISSO.

  2. NÃO E DE HOJE QUE A SAUDE EM MARACÁS E UMA VERGONHA CHEGOU A HORA DA GENTE DE MARACÁS A RESPOSTA DA UMA RESPOSTA A ESSA ATUAL ADMINISTRAÇÃO DE MARACÁS ISSO VAI MUDA SEU PREFEITO..VERGONHA….

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar