Cotidiano

Mantido em cárcere há 10 anos, paraplégico denuncia família por abandono

paraplegico mantido em carcere privadoEm condições desumanas, um paraplégico de 34 anos, vive há dez anos trancafiado em um imóvel, situado no bairro de Pituaçu, em Salvador. Abandonado pela família, Rafael Silva Santos é mantido em cárcere privado, sem as mínimas condições de salubridade, alimentação e precisa ainda fazer as necessidades fisiológicas na cama.

Deitado 24 horas por dia, Rafael relata que sente fortes dores e, por conta da enfermidade, não consegue realizar nenhum tipo de atividade sozinho. “Há dez anos, fico sem poder fazer nada, sinto dor, minha perna está toda ferida”.
A família do jovem mora no bairro de Paripe, porém, a mãe dele reside próximo ao quarto alugado onde Rafael é mantido em condições insalubres. O jovem ainda acusa a própria mãe de ficar com o dinheiro da aposentadoria e não administrar o valor conforme as necessidades dele.
De acordo com o proprietário do imóvel onde o rapaz vive, a mãe de Rafael não paga o aluguel, raramente visita o homem e manda restos de comida por outras pessoas. “Ela está devendo três meses de aluguel, faz até pena ver isso, não tem ninguém para trocar a fralda dele, ela manda ração para ele e deixa a porta fechada”.
Chegando ao limite da condição humana, Rafael confessa que preferia estar morto. “Fico trancado aqui, eu quero morrer. Se fosse de ficar aqui, ia ser até o dia da morte”. Com informações: Bocão News
Veja também

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo