Notícias

Madre de Deus: Suspeito de matar filho de vereadora é preso

Um suspeito de matar o filho da vereadora de Madre de Deus Tânia Pitangueira, na noite desta quarta-feira (26), foi preso nesta quinta (27) em uma praça do município da Região Metropolitana de Salvador (RMS). De acordo com a 17ª Delegacia, que investiga o caso, Diego Santos Souza, de 26 anos, confessou em depoimento à titular Maria das Graças o crime ter matado a tiros Amilton Junior Pitangueira, 18. “Ele matou para não morrer. Estava recebendo ameaças da vítima, porque ele devia R$ 100 à boca de fumo que a vítima era intermediária. Chegou ao ponto de no Natal ele não ter paz, várias ligações foram dadas dizendo que ele ia morrer”, contou a delegada, em entrevista ao Correio. Segundo Maria das Graças, Amilton repassava drogas para usuários na cidade. O atirador, que já tinha passagens na delegacia por crimes cometidos quando ainda era menor de idade, chegou de moto e atirou à queima roupa. Quatro tiros acertaram a cabeça e o pescoço do jovem que estava em área de praia da Avenida Beira-Mar. Amilton era acusado pela Polícia Civil de matar o empresário de Madre de Deus Raylton Matos Andrade, de 38 anos, em julho deste ano, depois de consumir drogas e bebida alcoólica com o assassino e outros dois adolescentes, de 13 e 15 anos. Como tinha 17 anos na época, Amilton chegou a ser encaminhado para a Comunidade de Atendimento Socioeducativo (Case), no bairro de Tancredo Neves, em Salvador, mas não há informações sobre quando e porque foi liberado. Já Diego foi transferido nesta quinta para a cidade vizinha de Candeias já que Madre de Deus não possui sistema carcerário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo