Slide

Lídice apóia, mas avisa: “Aliança com Pelegrino não significa subordinação política”

“O fato de ter havido um debate interno no PSB sobre sair ou não com uma candidatura própria nestas eleições fez com que nosso partido ficasse ainda mais maduro e unido para os nossos próximos desafios. Neste momento, venceu a tese de que a candidatura mais preparada para o embate eleitoral na base aliada é a de Pelegrino (PT), mas esse entendimento não significa subordinação política”. Foi o que afirmou a presidente estadual do PSB baiano, a senadora Lídice da Mata, durante o Congresso Municipal (convenção) do partido, realizado na manhã de hoje no Clube Fantoche. Lídice parabenizou a gestão do presidente do PSB de Salvador, Waldemar Oliveira, por conduzir com tranquilidade e equilíbrio o processo de discussões internas e conseguir formar uma chapa proporcional com 86 candidatos e candidatas à vereança –  número recorde na história eleitoral da legenda – por meio de aliança com o Partido Pátria Livre (PPL). O candidato Nelson Pelegrino compareceu ao evento para agradecer o apoio dos socialistas e voltou a valorizar as realizações da gestão de Lídice como prefeita, a exemplo do programa Cidade Mãe, da implantação da coleta seletiva do lixo e das obras de interligação de vias importantes na capital baiana. “Aproveito para convidar a militância do PSB para a convenção do PT amanhã, no Bahia Café Hall, às 9 horas, com todos os partidos aliados e para marcharmos juntos no 2 de Julho”, assinalou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo