Saúde

Kits com ivermectina e azitromicina não têm comprovação de eficácia contra o coronavírus

Em busca por alternativas para a prevenção e o tratamento do coronavírus, diversas pessoas, inclusive autoridades, têm aderido aos “kits Covid-19”, que contêm medicamentos como ivermectina e azitromicina. No entanto, ainda não há estudos que comprovem a eficácia desses remédios em relação à doença que abalou o planeta.

O cardiologista Maurício Nunes alertou que somente infectologistas ou pneumologistas podem prescrever medicamentos para o combate à Covid-19. “Nunca vi surgirem tantas pessoas entendidas sobre o coronavírus como agora. Além da automedicação, há diversas especialidades médicas prescrevendo o kit com ivermectina e azitromicina. Isso é extremamente preocupante”, destacou o médico durante entrevista ao apresentador José Eduardo na Rádio Metrópole, na noite desta quinta-feira (9).

Como ainda é um fenômeno muito recente, ainda não é possível mensurar as consequências dessa automedicação. Mesmo assim, essa postura é totalmente desaconselhada pelos especialistas.

Cachoeira foi a cidade baiana que já aderiu aos kits. O prefeito da cidade, Tato Pereira, anunciou hoje que distribuirá os medicamentos para pacientes diagnosticados com o coronavírus. Ele avisou que os testes serão realizados no hospital da cidade, após marcação feita por um assistente social. Caso o resultado dê positivo, o paciente receberá um kit com ivermectina e azitromicina, prescritas por um infectologista.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar