Cotidiano

Importação de doses prontas de vacina deve custar R$ 56 milhões ao governo

A aquisição de doses prontas da vacina desenvolvida pela Universidade de Oxford e pela AstraZeneca, importadas da Índia, custará R$ 56 milhões ao governo brasileiro. A Fundação Oswaldo Cruz informou nesta terça-feira (5) que cada unidade, de um lote de 2 milhões de doses, custará o equivalente a R$ 27,90 (US$ 5,25).

A importação das doses, que devem chegar em janeiro, é a aposta do governo Jair Bolsonaro para iniciar a campanha de vacinação no próximo dia 20. De acordo com informações de O Estado de S.Paulo, a Fiocruz deverá pedir autorização para uso emergencial do imunizante ainda nesta semana, o que deve levar cerca de dez dias para a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autorizar ou não.

Também neste mês o governo deve receber ingredientes para que a Fiocruz fabrique 210,4 milhões de doses do imunizante. Em média, os insumos para a vacina deverão custar R$ 12,25 (US$ 2,3) ao governo. A estimativa é que as unidades fiquem prontas em fevereiro.

O governo negocia ainda a compra da vacina da Pfizer, que custa R$ 106,52 (US$) a unidade. O valor entre a empresa e o Ministério da Saúde, segundo o Estadão, ainda é desconhecido. No entanto, a Pfizer disse que a tendência é sair por um preço menor, já que o Brasil participou da pesquisa clínica de desenvolvimento da vacina.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo