Bahia

“Geraldo vai ser eleito e reeleito prefeito de Salvador, com nossa companheira Fabya como vice”, afirma Éden

O presidente do Partido dos Trabalhadores da Bahia, Éden Valadares, se mostrou confiante na vitória do vice-governador e pré-candidato à Prefeitura Municipal de Salvador, Geraldo Júnior (MDB), e da pré-candidata a vice-prefeita Fabya Reis, do PT. A declaração foi dada nesta quinta-feira (06), no lançamento da pré-candidatura do time do governador Jerônimo Rodrigues e do presidente Lula na capital baiana.

“Geraldo vai ser eleito e reeleito prefeito de Salvador, com nossa companheira Fabya como vice”, disse o dirigente estadual do PT, ao afirmar que o grupo vai trabalhar muito durante a pré-campanha e a campanha para apresentar um projeto alternativo e mais inclusivo do que o da atual gestão do União Brasil.

“A gente entra na campanha, mas quem decide é o povo. O nosso ímpeto, o nosso objetivo, a nossa missão é trabalhar para vencer no primeiro turno. Acho que a gente vai polarizar a eleição entre o grupo do presidente Lula e do governador Jerônimo, que tem candidato que é Geraldo, e o grupo do candidato derrotado ao Governo do Estado e do atual prefeito. Então, a possibilidade de ter uma polarização entre as duas candidaturas é muito alta e não me surpreenderia se as eleições fossem resolvidas no primeiro turno. Mas a gente precisa ter humildade, trabalhar, visitar cada casa bater de porta em porta, em cada rua, em cada comunidade e bairro de Salvador e apresentar o nosso programa. E aí depois é aceitar como a gente sempre aceitou a decisão soberana do povo de Salvador”, afirmou.

O presidente do PT Bahia disse ainda que o crescimento dos partidos de oposição a Bruno demonstra que a população não está satisfeita com a gestão do grupo do União Brasil. “Isso atrapalha o prefeito, quanto mais gente apoiar Geraldo, apoiar Kleber, quanto mais gente apoiar os candidatos da oposição significa que a cidade está fazendo um julgamento da atual gestão. Significa que se os candidatos que fazem oposição a Bruno estão crescendo é um sentimento que captamos nas ruas que a cidade quer mudar, e a cidade conhece o que foi feito, mas que sabe que pode ser diferente”.

Éden acrescentou ainda que o time de Geraldo, Fabya, de Jerônimo, do presidente Lula, do senador Jaques Wagner, do ministro Rui Costa e dos partidos aliados podem fazer mais e melhor por Salvador. “Nós podemos fazer mais pelo social, cuidar mais de quem mais precisa, cuidar melhor dos bairros, das periferias, das comunidades, porque a atual gestão tem um olhar muito voltado para a orla, para a classe média e para a parte mais rica da cidade, mas que não cuida com carinho de quem mais precisa. Então quando Geraldo cresce, quando Kleber cresce, é notícia ruim para o atual prefeito”, concluiu.


Descubra mais sobre Mídia Bahia

Assine para receber os posts mais recentes por e-mail.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios