Slide

Ex-ditador argentino é condenado a 50 anos de prisão por sequestro de bebês

O ex-ditador argentino Jorge Rafael Videla foi condenado nesta quinta-feira (5) a 50 anos de prisão pelo sequestro de filhos de militantes de esquerda durante a ditadura argentina (1978-1983). A denúncia foi oferecida à Justiça argentina pela organização Avós das Praças de Maio, que representa a família das vítimas, para responsabilizar o ex-militar pelo sequestro, prisão, ocultação e substituição de identidade de menores de dez anos. O processo começou em 2011. Além de Videla, eram acusadas mais dez pessoas, entre elas ex-ditador Reynaldo Bignone. Oficialmente, 34 bebês foram sequestrados nos sete anos de exceção. Todos eram filhos de presas políticas. (Estadão)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo