Cidades

Especialista é contratado para reestruturar a Regulação, afirma secretário

65858O calcanhar de aquiles da secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) irá receber uma atenção especial a partir de fevereiro. Conforme o secretário Fábio Villas Boas, que concedeu entrevista ao site Bocão News no camarote oficial do governo do Estado, na noite de sexta (23), no Festival de Verão, afirmou que “contratamos um especialista que montou a regulação de Saõ Paulo e Brasília, que chega dia 3 de fevereiro e vai redesenhar todo o funcionamento da regulação do Estado”, afirmou.
Tida como líder em reclamações e pivô de óbitos daqueles que esperam dias por uma vaga nas Unidades de Terapia Intensiva dos hospitais públicos da Bahia, a regulação apresenta-se, atualmente, como uma panela de pressão. Cada vez mais pacientes precisam de vagas, de hospitais, de ambulãncias e a fila não para de crescer. Sem detalhar esta reformulação, o secretário entende que “a regulação é um problema complexo”.
Quando questionado sobre a redução das diretorias regionais da Saúde (Dires) e as críticas feitas pelo ex-secretário Jorge Solla, Villas Boas ressaltou que “o governo do Estado modificou a estrutura das Dires em núcleos regionais de saúde para poder tornar o sistema mais moderno, eficiente e aproximar mais o muncípio da gestão da saúde. As Dires foram criadas em 1973 e com a constituição de 1988 houve uma modificação do papel do Estado e do município,  fazendo com que o município se tornasse responsável das Dires. Com as funções dos municípios as Dires não tinham o que fazer e a decisão acertada do governador em extinguir as Dires e concentrá-las em nove núcleos vai pemritir que os municípios consigam trabalhar com mais liberdade, sendo resposável pelas ações constitucionais que a eles foi condicionado”. Sem comentar as declarações de Solla, Villas Boas acredita que “foi apenas um ponto de vista diferente dele”.
Já sobre os médicos terceirizados que estão há mais de três meses se receber salários, o secretário de Saúde afirma que “daqui para a frente todos os pagamentos serão regulares. O mês de janeiro é sempre muito ruim para fazer pagamentos porque o orçamento do nosso cronograma orçamentário está fechado. A partir de fevereiro iremos regularizar e tentar junto à Sefaz ver de que forma podemos rever o que estamos devendo”,  atestou. (Bocão News)
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar