Esportes

Em um ano de pandemia, Bahia perdeu 22 mil sócios

Cerca de 1 ano após o início da pandemia de Covid-19, o futebol, assim como diversos setores, ainda não se reabilitou dos problemas causados pelo coronavírus.

Sem público nos estádios, os clubes precisaram se adequar ao momento, e encontrar outras formas de receita, além de não perder aquelas que ainda são possíveis no momento, como o programa de sócio torcedor.

Case de sucesso no Bahia, o programa registrou uma forte queda neste período para o clube baiano. Segundo balanço realizado pelo Uol Esportes, o Tricolor perdeu, pelo menos, 22 mil sócios desde o início do ano passado. Confira os números gerais da pesquisa.
 
Vasco — Início de 2020 – 179 mil / Abril de 2021 – 75 mil 
 
Flamengo — Início de 2020 – 125 mil / Abril de 2021 – 58 mil 
 
Corinthians — Início de 2020 – 68 mil / Abril de 2021 – 20 mil 
 
Grêmio — Início de 2020 – 90 mil / Abril de 2021 – 70 mil 
 
Internacional* – Início de 2020 – 120 mil / Abril de 2021 – 100 mil 
 
Bahia — Início de 2020 – 45 mil / Abril de 2021 – 23 mil 
 
Fortaleza — Início de 2020 – 35 mil / Abril de 2021 – 13 mil 
 
Aumentaram sua receita mesmo na pandemia:
 
Atlético-MG — Início de 2020 – 20 mil / Abril de 2021 – 52 mil 
 
Fluminense — Início de 2020 – 23 mil / Abril de 2021 – 32 mil 
 
São Paulo — Início de 2020 – 28.500 / Abril de 2021 – 30 mil 
 
Ceará – Início de 2020 – 21 mil / Abril de 2021 – 22 mil

Galaticosonline

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo