Cotidiano

Eduardo Cunha diz que Lula foi prejudicado em 2018: ‘Tinha que ter perdido disputando a eleição’

Nesta terça-feira, 26, o programa Pânico recebeu o ex-presidente da Câmara Federal Eduardo Cunha. Favorável à candidatura do ex-ministro Sergio Moro, que deve se filiar ao Podemos no próximo mês, o emedebista acredita que todos devem ter a oportunidade de disputar eleições, inclusive Lula que, segundo ele, foi prejudicado eleitoralmente em 2018. “Torço que seja candidato.

Moro é chefe de uma organização política, tinha um objetivo político. Estava revendo uma entrevista dele dizendo que jamais entraria na política, agora ele vai para o campo da política, vai disputar o voto e defender o que ele fez.

Lula foi prejudicado, tinha que ter perdido disputando a eleição. Tinha que ter sido candidato. Teria sido melhor para o Brasil, teria sido derrotado em 2018 e acabaria com essa situação.”

Preso preventivamente em outubro de 2016, pela operação Lava Jato, Cunha acredita que seu julgamento foi ilegal e imparcial. Para ele, a comprovação de que Moro não tinha competência o suficiente para julgá-lo foi dada pelo STF. “A prova que eu não morri atirando é que eu estou vivo e eles morreram.

Eu não fui cassado por ter contas na Suíça, fui cassado porque consideraram que eu menti na CPI dizendo que não tinha conta. A prova que a prisão é injusta e ilegal está no Supremo agora. Um processo em que o juiz que me prendeu foi condenado como incompetente pelo Supremo, essa é a verdade.

Moro não tinha competência para me julgar. Ninguém é contra combater a corrupção, o que não pode é afastar a presunção da inocência. Sou inocente e responderei a público, o que não dá é para ter pré-julgamento.”

Jovem Pan News

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo