Política

Dilma virá a Salvador para apoiar Pelegrino; decisão pode gerar atritos com aliados

A assessoria de comunicação de Nelson Pelegrino (PT) confirmou ao Bahia Notícias que a presidente Dilma Rousseff, que apareceu pela primeira vez no horário eleitoral na TV na noite desta segunda-feira (17), virá em breve a Salvador. Assim como o ex-presidente Lula fez na última sexta-feira (14), a líder nacional endossará a candidatura petista na capital baiana. Contudo, ainda não há definição da data em que ela visitará a cidade, qual seria o evento, nem se a sua presença será ainda no primeiro ou no segundo turno – maior probabilidade – das eleições municipais. A decisão da presidente de participar da campanha onde a disputa ocorre também entre partidos da base aliada, como é o caso de Salvador, gera tensão. O jornal Folha de São Paulo publicou em nota, na última quinta-feira (13), que o PMDB apoiaria o candidato do DEM, ACM Neto, em caso de segundo turno na capital baiana e abriria mão da candidatura de Mário Kertész, caso Dilma atendesse aos apelos de Lula e realmente fizesse campanha em favor de Pelegrino. Procurado pelo Bahia Notícias, o vice-presidente da Caixa Econômica Federal e ex-ministro da Integração Nacional, Geddel Vieira Lima, preferiu não falar sobre a situação. “Eu não tenho o que comentar, eu não acho nada. Ela é a presidente da República, não tenho o que dizer. No momento que eu achar oportuno eu tomo uma atitude”, avisou. Já ao jornal Valor Econômico, quando questionado sobre o mesmo assunto, Geddel declarou que “tudo em política tem reflexos”. O peemedebista negou a possibilidade de desistência de Kertész – que tem apenas 8% das intenções de voto segundo a última pesquisa realizada pelo Instituto Ibope – mas preferiu não se posicionar sobre o apoio ao postulante democrata. “Não comento rumores”, declarou.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo