Entretenimento

Crise e contratação de Xuxa fazem Record demitir mais de 2mil funcionários, diz site

XUXA - RECORD - SELFIEA Record inicia o segundo semestre com a meta de cortar 8,75% da folha de pagamento. Segundo o site Notícias da TV, do Uol, apenas em São Paulo, serão realizadas cerca de 60 demissões em julho. No RecNov, a central de estúdios no Rio de Janeiro, o cenário é ainda pior. Lá, a emissora prevê demitir 400 profissionais. Até o final do ano, deverão restar apenas 300 pessoas em um lugar em que já trabalharam 2.500.
Ainda de acordo com o site, há duas justificativas para os cortes. A primeira seria a queda nas receitas publicitárias, por causa da crise econômica, e, a segunda, o aumento de custos com a contratação de Xuxa Meneghel. A ex-global tem um salário estimado em R$ 1 milhão por mês. Em agosto, quando seu programa estiver no ar, calcula-se que a emissora desembolsará pelo menos R$ 3 milhões com a apresentadora, entre gastos com equipe e custos de produção.
Nos bastidores da emissora, estima-se que, com esse dinheiro, daria para empregar pelo menos 600 pessoas com salário médio de R$3mil. A conta desconsidera que a apresentadora trará receitas para a emissora. As demissões no RecNov atingirão profissionais de todas as áreas, de marceneiros que constroem cenários a atores em final de contrato. Atualmente, o estúdio produz apenas Os Dez Mandamentos.
Ainda este ano, o RecNov passará a abrigar o programa de Xuxa e, em fevereiro de 2016, a estrutura de jornalismo da Record Rio, que hoje fica em Benfica, na zona oeste, mas próximo do centro. Os, aproximadamente, 700 funcionários do espaço ocuparão dois estúdios. A Record não se manifestou até a conclusão deste texto.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo