Cotidiano

Com dispensa de licitação, Sesab adquire caixas de Ivermectina para dois hospitais estaduais

A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab) adquiriu caixas do medicamento Ivermectina, utilizado no tratamento de infecções por parasitas, por meio de dispensa de licitação. Os fármacos será entregues aos hospitais Ernesto Simões Filho, em Salvador, e Clériston Andrade, em Feira de Santana.

Para o Clériston Andrade, foram pagos R$ 10 mil pelo medicamento, sem que fosse especificada a quantidade adquirida no resumo da dispensa de licitação publicado, nesta terça-feira (21), no Diário Oficial do Estado. Já para a unidade de saúde da capital baiana foram adquiridas 3 mil caixas do remédio, totalizando R$ 13.950 mil.

Em razão de o uso da Ivermectina ter sido relacionado ao tratamento da Covid-19, principalmente por apoiadores do presidente Jair Bolsonaro, que, após diagnóstico da doença, afirmou que estava tomando a medicação em conjunto com a cloroquina.

Por meio de nota, a Secretaria esclareceu que, “do ponto de vista técnico-científico, não há até o presente momento, tratamento medicamentoso eficaz para a Covid-19” e que as organizações sanitárias não recomendam “a utilização de quaisquer medicamentos para prevenção ou tratamento da doença sem que haja eficácia comprovada ou que este uso seja feito em ambiente controlado de ensaios clínicos”.

Diante disso, a Sesab afirmou que “essa recomendação de não uso inclui, com maior ênfase, cloroquina, hidroxicloroquina, azitromicina e ivermectina”. Além disso, a pasta esclareceu que o motivo da compra da Ivermectina é para abastecimento das duas unidades de saúde indicadas, como forma de prejuízo ao tratamento de inúmeras doenças parasitárias, para as quais o medicamento é eficaz.

“No que tange as aquisições de ivermectina por duas unidades estaduais, a resposta é simples e não tem qualquer relação com o coronavírus: o fármaco faz parte do grupo dos antiparasitários com ação em vários vermes e parasitas como os nematódeos, em especial o Strongyloides stercoralis, além de combater ácaros como o Sarcoptes scabiei, entre outros”, escreveu.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo