Notícias

Chefe da PM, coronel Castro nega invasão do Batalhão de Choque à AL-BA

O comandante-geral da Polícia Militar da Bahia, coronel Alfredo Castro, entrou em contato com o Bahia Notícias para negar a hipótese de invasão do prédio da Assembleia Legislativa, especulada pelo presidente Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado da Bahia (APLB), Rui Oliveira. O chefe da PM esclareceu que houve, por volta das 6h desta quarta-feira (18), uma movimentação rotineira do Batalhão de Choque ao Centro Administrativo. “Eu queria tranquilizar tanto a população quanto os professores que a mobilização de tropas ocorre todo dia pela manhã. Não existe nenhuma possibilidade de ocupação da Assembleia pela Polícia Militar. Isso é especulação de pessoas que não têm compromisso com a instituição e com os professores. O comportamento da PM sempre foi de negociação. A orientação do governador [Jaques Wagner] é de negociação, independentemente de quem quer que seja”, esclareceu Castro. A assessoria da PM também se prontificou em descartar o boato e complementou ainda que não foi orientada a cumprir mandados de prisão contra os sindicalistas. Os professores grevistas se concentram no saguão da AL-BA, a pedido do chefe da APLB, para resistir a uma suposta expulsão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo