Política

‘Causa constrangimento’ reajuste de verba de gabinete, mas Fabíola tende a votar a favor

FABIOLA MANSURApresentando-se como “deputada novata”, Fabíola Mansur (PSB) revelou estar numa situação “um pouco constrangedora” com a discussão sobre o reajuste das verbas de gabinete – que saltam de R$ 78 mil para R$ 92 mil caso a resolução seja aprovada nesta terça-feira (31). “Todos os novatos vivem uma situação um pouco constrangedora, eu diria, porque, num momento de crise econômica, realmente é inoportuno”, admitiu a socialista. Fabíola, entretanto, pondera que os colegas de legislativo fizeram “pedidos” para que a matéria fosse aprovada. “Se você analisa friamente, considera que está na legislação que não vai haver suplementação orçamentária, portanto, será do orçamento da própria Assembleia, a partir de cortes de algumas coisas, como diárias, bolsas de estudo – que já foram cortadas -; considerando que essa verba vai para assessores, que é uma reposição de perdas inflacionárias; mesmo uma situação inoportuna, numa crise econômica, a gente tem que colocar esses argumentos”, afirmou, completando: “a tendência é que eu, em função disso, de votar favorável”. “É bom que a gente diga, para não ser hipócrita, que para fazer um mandato que trabalha, você interiorizar o mandato. Os assessores estão lá não para poder ter voto, mas fazer o trabalho nos segmentos”, concluiu Fabíola.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo