GeralNotícias

Caso Patricia Acioli: Júri escutará depoimento dos réus

JURI - PATRICIA ACIOLIO segundo dia do julgamento dos três acusados de matas a juíza Patrícia Acioli, no 3ª Tribunal do Júri de Niterói, no Rio de Janeiro, contará com o depoimento dos réus. O primeiro a depor foi Jovanis Falcão, que negou participação na execução da magistrada e disse que foi acusado de forma covarde pelo já condenado a 21 anos de prisão pela morte de Acioli, o cabo Sérgio Costa. Pela ordem, o réu Jeferson de Araújo Miranda seria o primeiro a depor, mas ao negar o beneficio da delação premiada oferecida pelo Ministério Público, pediu para deixar o plenário alegando que não passava bem. Ainda prestará depoimento Junior Cezar de Medeiros. Ainda poderão ocorrer o debate entre a defesa e a promotoria. Os réus respondem por homicídio triplamente qualificado e formação de quadrilha, sujeitos a penas que variam de dois a 30 anos de prisão. O primeiro dia do julgamento foi marcado pelo depoimento de seis testemunhas de acusação, sete de defesa e dois informantes. Acioli era juíza do Tribunal do Júri de São Gonçalo e foi morta com 21 tiros na porta de casa, em Piratininga, Niterói, no dia 11 de agosto de 2011. Ao todo, 11 policiais militares são acusados de terem participado do crime. Outros sete acusados aguardam decisão do Superior Tribunal de Justiça (STJ) para que o julgamento seja marcado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo