Cidades

Caiado diz para Lindbergh fazer antidoping e não ficar ‘cheirando’

CAIADO E LINDBERGHA sessão de julgamento do processo de impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff, que ocorre nesta quinta-feira (25), teve de ser suspensa devido a troca de ofensas entre senadores. No meio do embate, o líder do DEM, Ronaldo Caiado (GO), falou para o senador Lindbergh Farias (PT-RJ) fazer um antidoping e não ficar “cheirando”.

A parlamentar Gleisi Hoffmann (PT-PR) falava quando a confusão começou. Ela afirmou que os senadores não tinham moral para fazer o julgamento da petista devido às diversas acusações que existem contra vários deles, inorma o Extra.

“Qual é a moral que vocês tem?”, acusou Gleisi.

A frase irritou senadores pró-impeachment. Caiado se manifestou e citou indiretamente as acusações contra o ex-ministro Paulo Bernardo sobre fraude em empréstimos consignados.

“Eu não sou ladrão de aposentadoria”, respondeu Caiado, com o dedo no ar.

Lindbergh interveio e chamou o senador do DEM de canalha, citando ainda o parlamentar cassado Demóstenes Torres, que foi aliado de Caiado.

“Demóstenes é que sabe da sua vida”, afirmou o petista.

Ainda mais raivoso, Caiado disparou contra Lindbergh.

“Tem que fazer antidoping. Fica aqui cheirando não”, disse.

O ministro Ricardo Lewandowski resolveu, então, suspender a sessão por cinco minutos para acalmar os ânimos, que depois de alguns instantes foi retomada.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo