Cotidiano

Bolsonaro chama Roma de “liderança da Bahia” e vai tirar inclusão do Bolsa Família pelas prefeituras

O ministro da Cidadania, João Roma (Republicanos), tem assumido a missão de porta estandarte do governo Bolsonaro em diversas frentes, principalmente para garantir a paternidade das obras federais na região Nordeste. Esse tom tem agradado o presidente da República que, em discurso em Alagoas, nesta quinta-feira (13), reforçou o entendimento e faz nutrir a articulação do deputado da Bahia de construir palanque eleitoral em 2022. Roma é cotado a candidato ao governo do Estado, uma rota de coalização aos nomes do senador Jaques Wagner (PT) e o presidente nacional do DEM, ACM Neto (DEM). 

“Mais que um projeto, uma proposta: uma realidade da liderança da Bahia para o Nordeste e para o Brasil. Obrigado, João Roma, pode estar a frente do ministério da Cidadania. Você trabalha voltado para os mais humildes, está quase pronto também a questão do novo Bolsa Família, proposta tua”, destacou o presidente. 

Na rápida referência ao pernambucano com base eleitoral na Bahia, Bolsonaro sinalizou que a prerrogativa do programa de distribuição de renda, que passará por reforma, da inscrição de beneficiários pelas prefeituras, será revista. “Brevemente a inclusão do Bolsa Família não será mais procurando prefeitura do Brasil. Será feito através de um aplicativo vamos libertar as pessoas mais humildes do julgo de quem quer que seja”, disse. 

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo