Cotidiano

Após canonização de Irmã Dulce, setor hoteleiro será ampliado no Largo de Roma

O reconhecimento pela vida e obra da baiana Irmã Dulce, agora Santa Dulce dos Pobres, está atraindo turistas de todo o mundo para a capital baiana. Visando atender o turismo religioso, que é perene, o trade turístico já começa a se articular para ampliar o número de estabelecimentos instalados no Largo de Roma, onde estão localizados o santuário e o memorial em homenagem à freira, bem como a sede de sua entidade filantrópica, que disponibiliza saúde pública de qualidade para os mais necessitados.

Em entrevista, o presidente da Federação Baiana de Hospedagem e Alimentação (FeBHA), Silvio Pessoa, afirmou que no último final de semana, 19 e 20 de outubro, a ocupação hoteleira em Salvador atingiu a marca dos 82%. Alguns hotéis situados no entorno de Arena Fonte Nova, onde foi realizada uma cerimônia em homenagem à primeira santa brasileira no domingo (20), tiveram 100% de ocupação.

“A gente viu romeiros do Brasil todo. Santa Dulce é um fenômeno que vai atrair muita gente para Salvador. Vamos ter que nos estruturar próximo ao Largo de Roma, com hospedagem para os romeiros, locais para fazer refeições. Muitas pessoas já estão interessadas. Espaço lá tem, está faltando implantar os esquipamentos para receber romeiros em suas caravanas”, disse.

Pessoa reforçou a força do turismo religioso na Bahia, justificando a necessidade de investimento no setor. “O turismo católico é o ano todo, não tem baixa estação. O turista religioso é perene. Irmã Dulce sempre esteve na cabeça dos baianos, dos nordestinos. Agora, está sendo reconhecida no Brasil e no mundo todo pelas obras assistenciais dela. A divulgação da sua obra está sendo nacional e internacional. Com essa divulgação, mais fieis vão querer visitar onde ela passou os últimos anos de vida”, afirmou o presidente da FeBHA.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo