BrasilGeral

‘Alô PF do Bolsonaro, não vão me chamar?’, provoca Ciro Gomes

O pré-candidato à presidência da República, Ciro Gomes (PDT), utilizou as redes sociais, na noite desta terça-feira (11), para provocar o presidente Jair Bolsonaro (PL). Em sua conta oficial do Twitter, o pedetista ironizou a operação da Polícia Federal ao qual foi alvo, deflagrada em dezembro para apurar denúncias de fraude e corrupção nas obras do Estádio Castelão, em Fortaleza.

“Faz 27 dias que a fração bolsonarista da Polícia Federal fez aquela operação espetaculosa na minha casa. De lá pra cá, sabe o que aconteceu? Nada! Não apresentaram nenhuma prova, não me chamaram para esclarecer nada. Alô PF do Bolsonaro, não vão me chamar?”, escreveu Ciro na publicação.

As investigações apontavam para um pagamento de R$ 11 milhões em propinas diretamente em dinheiro ou disfarçadas de doações eleitorais, com emissões de notas fiscais fraudulentas por empresas fantasmas”, diz a PF.

Além de Ciro, o irmão dele, o ex-governador do Ceará e senador Cid Gomes (PDT), também foi um dos alvos da operação, que cumpriu mandados em três cidades do Ceará, São Paulo (capital), Belo Horizonte e São Luís.

A defesa de Ciro afirmou, em pedido de habeas corpus impetrado no Supremo Tribunal Federal (STF), que a Operação da Polícia Federal (PF) que fez buscas em na casa do ex-ministro, no último dia 15 de dezembro, tinha como objetivo obter informações sobre sua pré-candidatura à presidência da República.

No documento de 43 páginas obtido pela reportagem da Folha de S.Paulo, os advogados de Ciro afirmam que a ação foi ilegal, por se basear exclusivamente em declarações e documentos apresentados por delatores, sem outros elementos de corroboração.

Bahia.ba

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo