BrasilCidadesGeral

Afastamento de Chico Rodrigues deve ser confirmado pelo STF, diz jornal

Flagrado com cerca de R$ 30 mil na cueca, o senador Chico Rodrigues (DEM-RR) deve ter o afastamento confirmado pelo plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) na quarta-feira (21), quando ocorre o julgamento do caso. Rodrigues foi afastado do cargo por 90 dias na última semana após decisão do ministro Luís Roberto Barroso, um dia após o episódio em sua residência.

De acordo com o jornal o Estado de São Paulo, o parlamentar estava com R$ 33.150,00 na cueca, além de outros R$ 10 mil e US$ 6 mil guardados em um cofre. A operação foi comandada pela Polícia Federal, que investigava desvios de verbas na área da saúde em Roraima.

Antigo aliado e um dos vice-líderes do governo Bolsonaro, Rodrigues é suspeito de participar do esquema criminoso que desviou recursos destinados ao combate à covid-19.

Os magistrados deverão discutir, no entanto, se foi adequado o prazo de 90 dias para o afastamento. No Senado, Rodrigues é alvo de uma representação protocolada no Conselho de Ética pela Rede e pelo Cidadania, que pedem a cassação do seu mandato.

No entanto, o Conselho de Ética está com as atividades paradas por causa da pandemia do coronavírus, e cabe ao presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), a decisão de reativar o colegiado para julgar Rodrigues.

Em nota emitida ao Estadão na segunda, a defesa de Rodrigues afirmou que o dinheiro encontrado nas vestes íntimas se destinava “ao pagamento dos funcionários de empresa da família do senador”. Segundo os advogados Ticiano Figueiredo, Pedro Ivo Velloso e Yasmin Handar, o ex-vice-líder “está sendo linchado por ter guardado seu próprio dinheiro”.

Bahia.ba

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar