Cidades

CNJ abre inquérito para investigar conduta de juiz que suspendeu Whatsapp

MARCELO MONTALVAO E NANCY ANDRIGHYO juiz Marcel Montalvão, da Vara Criminal de Lagarto, em Sergipe, conhecido em todo país por determinar o bloqueio do Whatsapp, responderá a uma reclamação disciplinar por abuso de autoridade.

A reclamação foi instaurada pela ministra Nancy Andrighi, corregedora nacional de Justiça.

Leia mais

Bebê nasce com trinta e um dedos na China

Saiba o motivo para não confiar em pessoas que são sempre simpáticas

Prefeito de Ibotirama sofre atentado ao sair de Igreja

A Corregedoria vai analisar a conduta do juiz, não a decisão expedida por ele, para saber se houve abuso de autoridade ou se extrapolou a jurisdição a dar uma sentença que afetou todos os usuários do aplicativo no país. Montalvão terá 15 dias para se pronunciar perante o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Montalvão determinou a suspensão do aplicativo diante do não fornecimento de informações sobre troca de mensagens. Em março deste ano, ele determinou a prisão do vice-presidente do Facebook na América Latina, no curso do processo que suspendeu o Whatsapp.

BN

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo