GeralNotícias

Wagner nega compra de voto e define mensalão: ‘O que houve foi alguém dizer tome aqui’

O governador Jaques Wagner negou a existência do mensalão e preferiu defender o financiamento público de campanha ao falar sobre o tema. “O que houve foi alguém dizer que precisava de recursos para se eleger o outro chegar e dizer ‘tome aqui’. Pense em um deputado numa campanha sem recursos, vendo o adversário cheio de panfletos”, disse. Ainda sobre o assunto, Wagner afirmou que “estava lá dentro” e que não houve compra de apoio parlamentar. “Nunca houve essa coisa de mensalão, no sentido de um ‘toma lá, dá cá’”, declarou. O governador opinou que o PT não deve fugir do tema e acredita que a legenda não será lembrada pelo escândalo. Informações da coluna Tempo Presente, do jornal A Tarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo