Cidades

Vingança por morte de policial pode ter originado chacina em SP

CHACINA - SPA Corregedoria da Polícia Militar vai investigar a relação entre mensagens trocadas por policiais e a chacina que ocorreu no município de Osasco (SP), em que 18 pessoas morreram. Investigadores tiveram acesso a conversas entre PMs que combinavam vingança pela morte do cabo Admilson Pereira de Oliveira durante assalto a um posto de combustível da cidade.

Veja mais

Aprenda a driblar os “riscos azuis” do WhatsApp e não informar se você leu as mensagens

‘Tamanho é importante sim’, diz Carol Muniz ao revelar que sexo pode ser um problema

Mutuípe: peso de carregamento faz calçamento ceder e carroceria de carreta fica entalada

Os responsáveis pelo crime já foram identificados, mas estão foragidos, e as mensagens mostram promessas de matar os assassinos. Segundo a Folha de S. Paulo, o secretário de Segurança, Alexandre Moraes, informou que a corregedoria só atuaria nas investigações caso houvesse “fortes indícios” de que a chacina teve participação de membros da corporação.

Com a confirmação da entrada do órgão nas investigações, a tese sobre a vingança foi reforçada. Mesmo que a retaliação à morte do cabo seja a principal hipótese, também são investigadas uma eventual reação à morte de um guarda civil ou uma ação do tráfico. Laudos confirmaram que, na chacina, foram utilizadas armas comuns às Forças Armadas e a guardas civis.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo