CotidianoNotíciasSaúde

Villas Boas faz análise honesta sobre crise da dengue

c791e8ec48baeb55925fd1ada850cd0e
Foto: Alberto Coutinho/GOV-BA
O Brasil conheceu em 2015 a pior epidemia de dengue de sua história, segundo dados do Ministério da Saúde. Foram notificados mais de 1,5 milhão de possíveis casos da doença, que resultaram em 811 mortes. Foi o ano em que o mesmo Ministério deixou faltar a substância necessária para os agentes. A informação sobre a falha do Ministério consta de uma excepcional análise que o secretário estadual de Saúde, Fábio Villas Boas, faz em artigo publicado na edição de hoje do jornal A Tarde.
Situando a reintrodução da dengue no país há três décadas, Villas Boas decreta a falência da repetição das mesmas estratégias governamentais de enfrentamento ao mosquito aedes aegypt que, em sua avaliação, resultaram na acomodação diante do problema por parte da população, a qual passou a se acostumar e simplesmente conviver com os ciclos anuais das epidemias. Também aponta a incapacidade dos municípios, responsáveis pelo combate direto ao mosquito, em resolver o problema.
No texto, ele anuncia a criação, na Bahia, de um Centro de Operações de Emergências em Saúde, integrado por diversos níveis da secretaria, outras pastas e setores da sociedade, sob a sua coordenação. Sua idéia é dar uma resposta rápida à crise epidemiológica, a qual ganhou ares de premência depois da associação entre o mosquito e doenças como a síndrome de Guillain-Barré e a microcefalia. A Bahia também está à frente em estratégias inovadoras para combater o mosquito, diz o secretário.
Ele cita, por exemplo, uma tecnologia pioneira de Aedes transgênico cujos testes de campo reduziram em mais de 80% a população de mosquitos em Juazeiro. Fundamentais as iniciativas do governo baiano frente à grave crise epidemiológica que assombra o país. E ainda mais a análise honesta do secretário sobre o estágio lamentável em que o país se encontra frente a um problema que assume proporções assustadoras sem que se veja uma tomada de posição firme por parte do governo federal.
Veja também
Ticiana Villas Boas comemora aniversário na Praia do Forte com show particular de Carlinhos Brown
Villas Boas se compromete em resolver alguns problemas do HMCR, cobra gestão eficiente e diz que talvez solução fosse uma UPA24h para Mutuípe
“Eu nem cometo tantas gafes. O Boechat comete”, diz Ticiana Villas Boas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo