Cotidiano

Veterinária morre vítima da “doença da urina preta”; entenda o caso

A veterinária Priscyla Andrade, de 31 anos, que estava internada em Recife (Pernambuco), com suspeita de Síndrome de Haff, morreu nesta terça-feira (2). O falecimento foi confirmado pela mãe, Betânia Andrade, segundo informações da Jovem Pan.

A veterinária estava no Real Hospital Português desde o dia 18 de fevereiro, quando passou mal e precisou ser internada após comer um peixe chamado Arabaiana e ser diagnosticada com a Síndrome de Haff, uma doença pouco conhecida pelos médicos e que tem como principais sintomas dor e rigidez muscular, falta de ar, dormência e urina preta.

“Priscyla, o céu hoje estará te recebendo com muita luz na casa do pai. E aqui jamais esqueceremos da sua humildade, caráter, da sua eficiência como profissional. Meiga, linda, alegre, sorridente e cheia de luz. Seu sorriso vai ficar na minha memória eternamente”, escreveu a mãe em publicação nas redes sociais. 

A família foi almoçar na casa de Flávia no dia 17 de fevereiro, quando comeram o peixe Arabaiana. Após 5h, Priscyla ligou para a mãe e disse estar se sentindo estranha. De repente, começou a sentir dores fortíssimas nos músculos e caiu no chão, com o corpo duro.

Ela ficou dias internada, teve o fígado e os rins comprometidos e ficou dias sem conseguir se mexer. Rara, a doença de Haff é ocasionada pela presença de uma toxina biológica de algas que são ingeridas por peixes.

Bnews

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo