Política

Vereador diz que direita não apresenta projeto para o país.

vereador eliomar de ubairaApós a polêmica declaração sobre a possibilidade das Forças Armadas assumir o controle da república em pontos específicos, o vereador Eliomar do Município de Ubaíra faz sucinta avaliação do caos em que o país se encontra e rebate a direita brasileira afirmando que a mesma não tem projeto para o país tampouco para o municípios.
 
Vereador a passos largos o Brasil mergulhou em uma crise que já dentro do planalto, qual sua avaliação da problemática?
 
Eliomar: Aqui existe duas vertentes a serem analisadas, a primeira perpassa pelo viés jurídico, onde alguns instrumentos jurídicos como por exemplo escuta telefônica, dentre outros peculiares a investigação lava jato deixa margem para longos debates o que pode influenciar de forma negativa ou positiva para apuração dos fatos. Nesta perspectiva temos que levar em conta que o juiz pode tomar algumas decisões de forma discricionária em casos que não existem outros julgados semelhantes, sem problema algum. A segunda vertente é o viés político do escândalo. Todos nós brasileiros sabemos que quem está em cargos públicos de favor deve obediência ao seu padrinho e em favor deste deve ponderar. Esta é a regra a exceção foge categoricamente desta realidade.
 
O senhor acredita na independência do STF?
 
Eliomar: Não. O ministro Gilmar Mendes por exemplo tem se posicionado claramente contra o atual projeto político em andamento. Por outro lado a cada delação, tem um ministro citado, de tal forma que a credibilidade da corte fica em xeque.
O senhor acredita que a Dilma se livrará da cassação?
 
Eliomar:  Rapaz, depende exclusivamente do “negociador”. Como tenho ponderado em vários momentos a corrupção entre nós brasileiros é uma questão cultural que foi institucionalizada, logo, partindo desta premissa cada voto no plenário será disputado um a um pelo governo.
 
E o movimento nas ruas?
 
Eliomar:  Aqui está à força do governo. O povo de verde e amarelo foi para as ruas contra a corrupção e enfatizaram em casos específicos a saída da Dilma e do lula e ofereceram apoio a Moro e a PF no entanto foram seis milhões de brasileiros sem líder! Onde estava o líder daquele povo? os supostos líderes da direita forma repudiados a única referência do movimento em São Paulo foi o prédio da Fiesp, ou seja a direita não tem líder, não tem projeto para o Brasil inocentemente se comemora um movimento mas não tem um líder a se apresentar e como bater palma sem saber quem é o aniversariante. Por outro lado, O governo tem líder.
Quem é o líder do governo, A Dilma?
 
Eliomar:  Não. A grande liderança do governo é o Lula. Quem liderou o último movimento foi o lula. Ou seja a esquerda tem líder, tem projeto, podemos até não concordar com este projeto mas ele de fato existe, diferente da direita não líder nem projeto.
Qual a tendência do escândalo em sua concepção?
 
Eliomar:  Te  confesso que existe várias tendências, mas, a mais segura é aquela de que se o PT encurtar as rédeas o aparelhamento do Estado se aperfeiçoará. Vamos caminhar em sentido inverso, diminuirá a influência da coalizão e chegaremos mais perto daqueles modelos que permearam os ideais bolivarianos de república.
 
O senhor acredita que as eleições municipais serão alcançadas pelo desgastes do governo?
 
Eliomar:  Até poucos dias eu dizia que sim. Mas fazendo uma análise do quadro político estou convencido que não. O cinismo de Aécio Neves afetou o coração da direita. A tentativa de poupar os três mosqueteiros (Serra, Alkimi e FHC) para serem salvadores da pátria esta frustrada na ausência de projetos sólidos e claros.
 
O senhor acha que os três mosqueteiros estão sendo preservados?
 
Eliomar: Sim, claro. São os curingas dos três baralhos descartados.
 
Eliomar:  Espero muito que nosso país saia imediatamente desta crise. Que as instituições primem por suas independências. O povo brasileiro precisa de uma economia forte, mais emprego e distribuição de renda. Espero muito, enquanto cidadão desta terra que estes ministros coloquem-se em seus devidos lugares e façam valer o Estado democrático de direito. Aos políticos, que façam como eu faço, e tantos outros de bem, que acorda às cinco da manhã para trabalhar e não tem hora certa para dormir e que não façam como uns que conheço que metem a mão no dinheiro público e fica na internet diuturnamente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo