Cidades

Venezuelano conta que presos comeram restos mortais do filho na prisão

juan-carlos-herraraÀ imprensa local, Juan Carlos Herrara afirma que o filho, de 25 anos, foi esfaqueado, enforcado e desmembrado no centro de detenção de Táchira, na Venezuela.

De acordo com prisioneiros, informou o pai, o detento teve seus restos mortais comidos pelos companheiros de cela.
A vítima havia sido presa em 2015 por roubo e acabou sendo assassinado durante um motim na prisão. A confusão teria começado no dia 8 de setembro, quando oito visitantes e dois guardas foram feitos reféns porque a prisão estava superlotada, segundo o “Telegraph”.

“Um dos homens que estava lá quando ele foi assassinado contou tudo que aconteceu”, disse o pai a jornalistas nesta segunda-feira (17).

Segundo informações do Globo, há relatos internos de que cerca de 350 presos estão confinados em um centro de detenção com capacidade para 120 pessoas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo