Bahia

Valença enfrenta surto de Dengue, Zika e Chikungunya

Os bairros da Graça e da Bolívia são os mais acometidos pela epidemia.

Apesar das ações educativas, campanhas, mutirões, caminhadas e até pedido de socorro da `Base Ambiental do Ministério Público Estadual e a colaboração do Tiro de Guerra, a proliferação do mosquito Aedes aegypti avança e o Zika virus, Chikungunya e a Dengue, as famosas doenças que forma a tríplice epidemia, atinge cada vez mais os moradores de Valença.
pronto socorro de valença
Neste último sábado (27), o pronto socorro da Santa Casa de Misericórdia estava lotado de pessoas que reclamavam de dores nas juntas, febre e outros sintomas característicos das doenças. De acordo com o Serviço de Vigilância Sanitária, até a emissão do último boletim divulgado pela Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (SESAB) relativo ao mês de janeiro e início de fevereiro deste ano, foram notificados cerca de 600 casos de dengue, 176 de Zika e 290 de Chikungunya no município.
 
Vale ressaltar que todos esses casos carecem de confirmação através dos exames feitos pelo Lacen (Laboratório Central da Bahia). Os bairros da Graça e da Bolívia são os mais acometidos pela epidemia. Segundo o setor de epidemiologia, 80% dos focos do Aedes aegypti encontra-se nas residências, ou seja, falta atenção da população que não atentou para a gravidade da situação. Informações portal do Baixo Sul.
Veja também
Bebê em Salvador teve rara complicação associada à zika, diz pesquisa
Verdades sobre o zika
Alan Sanches requer programa de prevenção e combate ao Zika Vírus e microcefalia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo