Cotidiano

Traficantes inserem adrenalina à cocaína para aumentar volume da droga

COCAINA - CARREIRINHATraficantes do Rio de Janeiro estão adicionando adrenalina à cocaína para aumentar a quantidade da droga e, consequentemente, obter mais lucro.

A estratégia foi descoberta pela polícia da capital fluminense, conforme mostrou um reportagem da edição desta sexta-feira (17) do Bom Dia Brasil, da TV Globo.

O delegado Felipe Curi diz que “um quilo de cocaína após ser trabalhado desta forma, vira sete quilos da droga no final, aumentando a margem de lucro do traficante”.A substância, um hormônio produzido pelas glândulas suprarrenais, aumenta os batimentos cardíacos, a frequência respiratória e coloca o corpo em sinal de alerta.

A adrenalina é geralmente liberada pelo corpo em situações de risco, como atividades esportivas ou estressantes. A mistura da substância potencializa os efeitos da cocaína inalada ou injetada, como euforia, desinibição, perda de apetite e insônia. Além disso, induz o dependente a consumir mais a droga.

Leia mais

Desemprego assinala situação perigosa da economia nacional

Sandra é flagrada na cama com amante e leva surra em ‘Eta Mundo Bom’

Filho da cantora Eyshila morre de meningite viral

Prefeito de São Paulo tira de mendigos cobertores doados por igrejas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo