Mutuípe

Testemunha contesta informação da polícia quanto a Morte de Rodrigo e conta detalhes do crime

c9f0e4ac-facd-4606-87d6-21d2d14cd86bUma testemunha que por motivos de segurança não teve a identidade revelada, participou do Programa Cara a Cara Com o Povo da emissora de rádio de Mutuípe nesta quinta feira (21), para contestar o que diz a polícia quanto ao assassinato de Rodrigo Costa, 17 anos, conhecido por “Japa”, no último sábado na cidade de Santa Inês.
Segundo a testemunha dois rapazes de Mutuípe que ele só citou as iniciais “I” e “C” chegaram próximo a uma garota e questionaram se poderiam conhecê-la, a jovem sorriu e não concedeu, questionada se ela teria namorado, afirmou que sim, em seguida após dois ou três passos o rapaz identificado por “C” teria apanhado pelo namorado da garota que estava próxima, e o rapaz identificado por “I” teria separado a briga.
A testemunha afirmou ter aconselhado que eles esquecessem a confusão, e seguiu para o seu veículo enquanto os dois jovens urinavam, ao chegar ao carro segundo ele os agressores chegam próximo pensando que ele iria pegar alguma arma. Segundo ele o rapaz que agrediu “C” estava com uma garota entre a prefeitura e a igreja e tinham dois rapazes próximo ao carro dele e todos insistiram para que esquecessem a confusão, em seguida chegou Japa com os amigos e os rapazes que estava ameaçando saíram, nesse momento o pessoal que estava com Japa foram em direção aos agressores e eles correram, a partir daí eles explicaram a Japa o que teria ocorrido e mais uma vez o aconselhou esquecer o caso, a testemunha relata que após 10 minutos decidiu chamar os amigos para ir embora, ao chegar atrás do estádio ele e Japa se deparam com três homens,  dois puxaram armas e começaram a fazer disparos quatro atingiu o carro, um a testemunha e o outro atingiu Japa.
As informações da testemunha vão contra a informação de que os responsáveis pelo homicídio eram da cidade de Jiquiriçá, ainda segundo ele os comentários começaram através do whatsapp, ele ainda disse que o investigador teria lhe dito que já sabia de tudo e que a sua versão não era verdadeira ao prestar depoimento na delegacia de Santa Inês .

Veja também

Mutuípense é socorrido ao Regional de Santo Antônio de Jesus vitima de arma branca

Mutuípense baleado em Santa Inês está em estado grave no Prado Valadares em Jequié

Mutuípense estava em ônibus que se envolveu em acidente próximo a Guaibim em Valença

Adolescente prevê a própria morte em Nova Fátima em conversa no whatsapp

População se revolta, queima casa do Prefeito e a câmara municipal

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar