Slide

Técnico da Seleção Brasileira feminina de vôlei diz que convocaria jogadora trans

O técnico da Seleção Brasileira feminina de vôlei, José Roberto Guimarães deu a sua opinião sobre a primeira transexual a jogar a Superliga feminina de vôlei. Tricampeão olímpico, o treinador, que também comanda o Barueri, disse que convocaria a ponteira Tiffany, do Bauru, para o selecionado.

“Eu acho que se ela foi elegível pelo Comitê Olímpico Internacional, pela Federação Internacional de Vôlei, pela Confederação Brasileira, ela é elegível para jogar em qualquer lugar, até na seleção brasileira. Se ela tiver nível, ela pode jogar sim na seleção”, declarou após derrota da sua equipe para o Sesc/RJ, por 3 sets a 0, na noite da última sexta-feira (22).

O Comitê Olímpico Internacional (COI) libera a participação de jogadoras trans entre mulheres, mas desde que o nível de testosterona esteja controlado, abaixo dos 10 nanogramas (ng). O de Tiffany está em 0,2 ng. No último dia 19, a atleta foi destaque na vitória do Bauru sobre o Pinheiros, por 3 sets a 1, ao marcar 25 pontos. Ela voltou a se sobressair na última sexta (22) quando a equipe foi derrotada pelo o Fluminense por 3 sets a 2. Tiffany foi uma das principais pontuadoras do duelo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo