MutuípeSlide

Tapetes de Corpus Christi foram confeccionados dentro da igreja matriz em Mutuípe

Os tradicionais tapetes de Corpus Christi, foram confeccionados dentro da igreja matriz de Mutuípe. Segundo o padre José Roberto, responsável pela paróquia de São Roque, o trabalho foi realizado pelos agentes das pastorais.

Devido a pandemia de covid-19, as celebrações de Corpus Christi nesta quinta-feira (3), tiveram que ocorrer dentro do templo e com restrições.

A festividade não remonta a nenhum registro bíblico ou passagem atribuída a Jesus Cristo em vida. Foi uma invenção medieval, de 1209, quando a freira agostiniana Juliana de Mont Cornillon (1193-1258) passou a ter visões que, segundo ela depois relatou ao então cônego Tiago Pantaleão (1195-1264), solicitavam à Igreja que houvesse uma festa em honra ao sacramento da eucaristia.

Em 1261, Pantaleão se tornou papa e assumiu o nome de Urbano IV. Dois anos mais tarde, um milagre teria acontecido em Bolsena, na região de Roma — o relato é de que um padre viu escorrer sangue da hóstia enquanto celebrava a eucaristia. Em função disso e recordando as confidências da freira, Urbano instituiu a festa de Corpus Christi.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo