Cidades

Supremo acata pedido da PGR e aquiva acusação contra Aécio na Lava Jato

AECIO NEVES - SERIOO ministro Teori Zavascki, do Supremo Tribunal Federal (STF), acatou o pedido da Procuradoria-Geral da República e determinou o arquivamento de uma investigação contra o senador Aécio Neves (PSDB-MG) no âmbito da Operação Lava Jato.

Segundo o magistrado, não há consistência nas afirmações feitas pelo entregador de dinheiro do doleiro Alberto Youssef, Carlos Alexandre de Souza Rocha, conhecido como Ceará.

Leia mais

Ana Paula se envolve em mais uma briga, dessa vez com Tamiel

Band pede R$ 1 bilhão para vender canal de TV à Igreja Universal

De acordo com a Folha de S.Paulo, Aécio declarou que “a decisão desmascara mais uma torpe tentativa de envolver nomes da oposição no mar de lama que envolve o PT e o governo”.

Em dezembro, Ceará teria dito em sua delação premiada que havia levado R$ 300 mil, em 2013, para o diretor da UTC Engenharia Antonio Carlos D´Agosto Miranda, que teria então encaminhado a quantia a Aécio.

Leia mais

PF pediu em outubro de 2015 prisão de funcionário da Oi ligado a Lula

Jacuipense deve anunciar contratação de Índio, ex-Vitória, para seu ataque

Em depoimento a PGR, Yousseff e Ricardo Pessoa, então presidente da UTC, negaram qualquer quantia para o tucano.

“Para mim, essa decisão, por mais importante que seja, não é suficiente. É preciso que se investigue o que está por trás dessas falsas e criminosas citações a nomes da oposição sem indícios mínimos que as comprovem. A Lava Jato tem cumprido um papel fundamental, e sempre terá todo o apoio do PSDB”, disse o tucano.

Estadão

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo