Geral

Substituto de Cunha anula pedido de impeachment de Dilma, diz jornal

VALDIR MARANHAOO presidente interino da Câmara, Waldir Maranhão (PP-MA), assinou decisão nesta segunda-feira (9) para anular a tramitação do impeachment da presidente Dilma Rousseff no Congresso.
Atendendo a pedido da Advocacia-Geral da União, Maranhão (PP-MA) decidiu anular a sessão em que houve a votação do impeachment da presidente da República, ocorrida nos dias 15, 16 e 17 de abril.
Leia mais
Eduardo Cunha morou em casa no Rio cujo número é 171
Fla jogará Brasileirão em Brasília e Volta Redonda, e admite vender mandos
Verbas para Farmácia Popular e Samu acabam em agosto, diz Ministério da Saúde
Deputado Alan Sanches em S. A. de Jesus revela: “Everaldo não gosta de conselhos e por isso construiu sua própria ‘cova’”
Segundo Maranhão, os partidos não poderiam ter orientado a votação; os deputados não poderiam ter anunciado seus votos previamente; e a defesa da presidente não poderia ter deixado de falar por último.
Waldir Maranhão pediu que o processo seja devolvido pelo Senado Federal e determinou que seja realizada nova sessão para votar o pedido de impedimento de Dilma Rousseff no prazo de 5 (cinco) sessões da devolução do processo.
Nas redes sociais, está sendo compartilhada a nota oficial da Câmara explicando a anulação do processo.
Noticias ao Minuto

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo