Cidades

Sítio frequentado por Lula recebeu obras de mais de R$ 1 milhão

SITIO ATIBAIA - LULADe acordo com Ministério Público de São Paulo e interlocutores de uma construtora, as obras do sítio em Atibaia (SP), frequentado pela família do ex-presidente Lula custaram mais de R$ 1 milhão. Quase a totalidade dos produtos e serviços foi paga em espécie. A conduta incomum, levanta a suspeita de que os recursos possam ter origem ilícita.

As informações divulgadas pelo Jornal Folha de S. Paulo apontam, ainda, que as obras foram realizadas a partir do fim do ano de 2010, quando o ex-presidente ainda estava em exercício. Nenhum dos envolvidos na investigação assumiu ter arcado com os valores relativos à construção da edificação que se tornou a principal área do sítio.

Leia mais

Pedro Tavares visita Mutuípe, recebe demanda e conversa com possível pré-candidato a prefeito

Aposta de MT leva prêmio de R$ 2,9 milhões da Mega-Sena

TSE cassa mandato do prefeito Celinho (DEM) e do vice Murilo, de Rio do Antônio

Nesta sexta (26), a defesa de Lula afirmou que ele tinha conhecimento que o pecuarista José Carlos Bumlai, preso na Lava Jato, ofereceu a reforma ao petista, de quem é amigo, e “depois, diante de algumas dificuldades técnicas, a obra foi concluída por uma empresa situada a cerca de 50 km do ‘Sítio Santa Bárbara'”.

Em depoimento na operação Lava Jato, o engenheiro da Odebrecht Frederico Barbosa apontou como uma das executoras das obras uma pequena empreiteira que tem como principal cliente e “parceira” a própria Odebrecht.

A lista dos seis principais clientes indicados no site da construtora traz cinco empresas ligadas à Odebrecht: a Construtora Norberto Odebrecht Brasil, a Concessionária Rota das Bandeiras, a CBPO Engenharia, a Odebrecht Serviços de Engenharia e Construção e a Construtora Norberto Odebrecht. A empresa também diz ter “parcerias firmadas” com as empresas do Grupo Odebrecht.

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo