Saúde

Sífilis na Bahia, só em 2017 já são mais de 5 mil casos até setembro

Em 2016, foram mais de 10 mil casos de sífilis registados no estado.

Os casos de sífilis na Bahia seguem altos, mas a expectativa é que o número de novos casos, fiquem abaixo do ano anterior, somente em 2017, a SESAB – Secretária da Saúde da Bahia, já registrou 5.345 casos até setembro, e cinco mortes. Desse total, 795 são casos congênitos, 1.222 em gestantes, 1. 510 em homens e 1.818 em mulheres. No ano passado, foram diagnosticados 10.872 casos da doença em todo o estado, com 13 mortes.

Apesar de ter cura, todos os dias a doença faz novas vítimas no país. Segundo a OMS – Organização Mundial de Saúde, a cada ano são 12 milhões de novos casos em todo o mundo.

A Sífilis é uma doença sexualmente transmissível, causada pela bactéria Treponema pallidum e pode ser transferida também da mãe para o feto, por transfusão de sangue ou por contato direto com sangue contaminado. A infecção é tratada geralmente com penicilina.

A doença se manifesta de quatro forma diferentes: primária, secundária, terciária e na forma congênita.

O aconselhável é que o tratamento seja iniciado assim que a doença seja diagnosticada. O SUS – Sistema Único de Saúde oferece testes rápidos e tratamento gratuito.  Saiba mais sobre a sífilis aqui

Em todo o mundo, a doença na gestação é responsável por 29%  das mortes perinatal, 11% de óbitos neonatais e 26% de natimortos

Quando não tratada a sífilis afeta: olhos, pele, ossos, coração, cérebro e sistema nervoso.

 

Etiquetas
Mostrar mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
Fechar